Aperte o PLAY e ouça a Rádio Antena Love

Painel RBS Notcias: especialistas citam combate evaso escolar como medida preventiva insegurana


Jornalista Eli Zorzetto recebeu especialistas em segurana e educao, alm do vice-governador Ranolfo Vieira Jnior. Debate foi transmitido pelo g1. Especialistas citam combate evaso escolar como medida preventiva insegurana A educao como forma de evitar a violncia foi tema de mais uma edio do Painel RBS Notcias. O debate, realizado nesta quinta-feira (14), ouviu especialistas, que discutiram caminhos para uma sociedade melhor atravs do ensino. O encontro foi mediado pelo jornalista Eli Zorzetto e transmitido pelo g1. Veja a ntegra abaixo. Entre os convidados, estiveram o vice-governador do RS e secretrio da Segurana, Ranolfo Vieira Jnior (PSDB); Marcos Rolim, doutor em sociologia e membro do Frum Brasileiro de Segurana Pblica; e Aline Crochemore, coordenadora executiva do programa Pacto Pelotas pela Paz. Ao longo do ano, o Painel RBS Notcias debateu temas como a retomada do agronegcio, da indstria, do comrcio e da construo civil na pandemia, alm dos impactos da crise da Covid-19 na educao e na sade pblica. Confira as edies anteriores abaixo. Painel RBS Notcias discute a educao como forma de evitar a violncia Preveno O vice-governador, Ranolfo Vieira Jnior, citou que a violncia se combate de forma transversal, atuando tambm na preveno do crime. Nesse mbito, o estado selecionou 196 escolas de 23 municpios para uma ao integrada na poltica preventiva. Para cada 1% a mais de jovens entre 15 e 17 anos nas escolas, h uma diminuio de 2% na taxa de homicdios. Ento, aqui, h uma relao direta com este tema que a gente est tratando, avalia com base em nota do Instituto de Pesquisa Econmica Aplicada (Ipea). Ranolfo Vieira Jnior, vice-governador e secretrio da Segurana Reproduo/RBS TV Um dos trabalhos na rea o Pacto Pelotas pela Paz, no municpio do Sul do estado, coordenado por Aline Crochemore. Ela relata que, entre 2002 e 2017, houve alta nos crimes letais na cidade. Naquele ano, a prefeitura iniciou projetos de preveno social junto s famlias. um plano municipal de segurana pblica que integra, de forma muito contundente, todas as possibilidades de construo das polticas municipais diversas a partir de cinco eixos de atuao. O pacto se prope a pensar muito alm das questes de policiamento e justia para lidar com segurana pblica, tambm nas questes de fiscalizao administrativa, de urbanismo, de tecnologia dando suporte para todas essas aes que se desenvolveram aqui e, especialmente, a preveno social, diz. A especialista cita o combate evaso escolar como uma estratgia para afastar os jovens da criminalidade. Durante a pandemia, a busca ativa tambm contribui para a incluso de adolescentes ao ambiente escolar. Os que mais morriam eram jovens de 15 a 19 anos, com baixa escolaridade e, boa parte deles, sem o ensino fundamental completo. A gente percebe este fator de risco da evaso escolar, ressalta. Aline Crochemore, do Pacto Pelotas pela Paz Reproduo/RBS TV O socilogo Marcos Rolim detalhou informaes de seu estudo sobre jovens envolvidos em crimes contra a vida. O especialista afirma que os adolescentes mais dispostos a matar so aqueles que saram da escola precocemente. No havia uma histria de sucesso escolar, uma histria de desempenho na escola desses jovens. Quando a gente fala hoje no Brasil em evaso escolar, ns estamos falando de um indicador que fundamental na rea da segurana pblica, prevenir que esse jovem saia da escola, que ele permanea na escola por mais algum tempo. Qualquer tempo a mais uma grande vantagem, sustenta. O vice-governador do Rio Grande do Sul citou investimentos nas reas de segurana e educao, ressaltando que o estado precisa acolher as crianas e adolescentes e disputar os jovens com a criminalidade. Esse jovem que no tem uma perspectiva, uma expectativa de futuro. No tendo isso, o que acontece, ele acaba sendo cooptado pela organizao criminosa, que lhe d condies at econmicas e financeiras, a curtssimo prazo, bem melhores que a questo da educao. Ns precisamos trabalhar com um eixo transversal, gerao de emprego e renda, defende Ranolfo Vieira Jnior. Representante do Frum Brasileiro de Segurana Pblica, Rolim defende que a escola pblica se aproprie da psicopedagogia para auxiliar as crianas oriundas de ambientes violentos, seja em casa ou na vizinhana. Com essa condio de estresse, ela tem enormes dificuldades de se concentrar em sala de aula. Mas h tcnicas que os professores podem utilizar de acolhimento dessa criana para que ela seja desestressada, pontua. Marcos Rolim, doutor em sociologia Reproduo/RBS TV Violncia em casa Marcos Rolim comenta que a escola tambm importante para ajudar crianas e adolescentes vtimas de violncia e abusos dentro de casa, em rede com Conselho Tutelar, Ministrio Pblico e outras autoridades. Por incrvel que parea, a casa o espao mais violento para essas crianas. claro que a maioria dos pais no violenta com seus filhos, mas aqueles que so, so violentos dentro de casa. A casa um fator de risco muito grande, e, para isso, ns precisamos tambm valorizar muito a escola pblica, observa. Painel RBS Notcias sobre educao e segurana foi transmitido pelo g1 Reproduo/RBS TV O Pacto Pelotas pela Paz trabalha com o fortalecimento de vnculos na primeira infncia, a fim de educar pais. O programa visita famlias em regies vulnerveis, a fim de contribuir com uma educao no violenta. Em quase todas as escolas municipais de educao infantil, ns temos facilitadores dessa metodologia. Trabalhando com os pais essa perspectivas do educar sem o uso da violncia, da questo do afeto. Quando uma criana amada, cuidada adequadamente, ela tem segurana na sua constituio enquanto ser humano e vai se relacionar de forma mais emptica com o outro, explica Aline Crochemore. Entre os dias 4 e 7 de outubro, o RBS Notcias, da RBS TV, exibiu uma srie de reportagens sobre violncia infantil. Na primeira matria, especialistas afirmam que a pandemia ajudou a ocultar da sociedade casos de agresso. A importncia das denncias e do olhar da sociedade para o problema, alm de iniciativas para a educao tambm foram abordadas pela srie. Srie de reportagens do RBS Notcias tratou da violncia infantil no RS Reproduo/RBS TV Questo prisional O secretrio da Segurana e vice-governador afirma que o estado tem 43 mil presos recolhidos, enquanto a capacidade de atendimento de 27 mil apenados. Ranolfo Vieira Jnior, projetando recursos para o setor prisional para a prxima semana, defendeu melhorar as condies das penitencirias a fim de enfraquecer quadrilhas que atuam nas unidades. Com esse dficit, o que acontece, esses criminosos acabam sendo tambm cooptados pelas organizaes criminosas dentro do prprio sistema penitencirio. Eu tenho uma posio muito clara, cadeia no para ser colnia de frias, mas o sistema prisional no deve e no pode ser uma coisa medieval, como a gente v em todos os lugares do Brasil, defende. Na questo da comunicao de presos, atravs de celulares, o poltico cita a tecnologia de bloqueadores de sinal e a retirada de tomadas das celas. Marcos Rolim afirma que apenas construir mais presdios no uma forma de resolver o problema da violncia. O especialista cita que presos por trfico de drogas compem o maior contingente, enquanto os donos do negcio no so presos. Para isso preciso mais gesto, discutir o tipo de pessoas que ns estamos prendendo. Vai ver, no sistema penitencirio do Rio Grande do Sul, desses 43 mil presos quantos esto presos por homicdios e quantos esto presos por trfico de drogas. O nmero de presos por trfico quase a metade, no Central [Cadeia Pblica de Porto Alegre] 60%. Ns estamos prendendo no varejo, por contra da guerra as drogas, uma poltica fracassada, analisa. O vice-governador respondeu, afirmando que, no estado, as organizaes criminosas esto sendo desarticuladas, inclusive no aspecto financeiro. Cadeia Pblica de Porto Alegre, o antigo Presdio Central, em 2017 Mariana Ribeiro/Defensoria Pblica do Rio Grande do Sul Painel RBS Notcias: Tecnologia no campo: aumento na produtividade Educao: desigualdade e desafios Pandemia: Brasil precisa confiar nas vacinas Construo civil: custo de insumos e preos ao consumidor Indstria: vacinao, sustentabilidade e mercado externo Comrcio: inovao e proximidade com o cliente Agronegcio: expanso apesar da pandemia VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Governo do RS estima queda de quase R$ 1 bi na arrecadao caso regra do ICMS sobre os combustveis estivesse valendo


Projeo da Secretaria da Fazenda levou em considerao perodo entre janeiro e setembro de 2021. Para representante de revendas, clculo proposto e aprovado na quarta (13) pela Cmara dos Deputados trar reflexos positivos para o consumidor; setor fala em estabilidade. RS estima queda na arrecadao se regra do ICMS sobre os combustveis estivesse valendo A Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) aponta que, de janeiro a setembro de 2021, o Rio Grande do Sul perderia R$ 980 milhes na arrecadao se estivessem valendo as novas regras do ICMS. Na quarta-feira (13), a Cmara dos Deputados aprovou projeto que muda o clculo da tributao sobre os combustveis, tendo como base o preo mdio do produto nos dois anos anteriores. Entenda o que pode mudar na cobrana do ICMS Alta dos combustveis: mudana no vai garantir queda de preos no longo prazo Em comunicado divulgado pela Sefaz, o governador Eduardo Leite (PSDB) afirma que a medida pode refletir na prestao de servios pblicos, impactados com a queda na arrecadao. As mudanas no podem ser feitas abrindo precedentes perigosos que vo acabar gerando problemas para a populao, na medida em que, se os governos colapsarem a sua capacidade de sustentar as suas atividades, os servios pblicos acabam se deteriorando tambm, diz. De acordo com o presidente da Cmara, Arthur Lira (PP-AL), apoiador do texto, a mudana permitir a reduo do preo da gasolina em 8%, do etanol, em 7%, e do diesel, em 3,7%. Veculo sendo abastecido em posto de combustveis no Rio Grande do Sul Reproduo/RBS TV A estimativa das perdas foi feita aps anlise da Receita Estadual. O secretrio da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, lembra que 25% do ICMS destinado aos municpios, que tambm perderiam recursos com a aprovao do projeto. Consideramos importante que propostas sejam apresentadas e discutidas nacionalmente, mas reiteramos que essa deve ser uma soluo global sobre os tributos, em uma Reforma Tributria, e no encaminhadas apenas para estados e municpios, afirma. Governadores dizem que alta da gasolina problema nacional O projeto agora segue para o Senado. Atualmente, o ICMS aplicado nos combustveis tem como referncia o preo mdio da gasolina, do diesel e do etanol nos 15 dias anteriores em cada estado. Ou seja, a cada 15 dias, a base de clculo muda e passa a incluir a oscilao recente no preo. No Rio Grande do Sul, a taxa atual do imposto de 30%. A alquota vale desde 2016, sendo renovada em 2018 e 2020. No entanto, a partir de 2002, o ICMS passar a ser de 25% para os combustveis. Ao ampliar o perodo de referncia para dois anos, os defensores da medida afirmam que seria possvel reduzir a volatilidade nos preos cobrados nos postos. Clculo do ICMS de combustveis pode dar estabilidade ao preo, dizem revendas no RS Essa a avaliao do presidente do Sindicato Intermunicipal do Comrcio Varejista de Combustveis e Lubrificantes do RS (Sulpetro), Joo Carlos DalAqua. O dirigente afirma que a nova poltica pode conferir mais estabilidade e beneficiar o consumidor. (Veja vdeo acima) Esta pauta encabeada pela Cmara poder ter reflexos positivos, na sequncia, aos preos ao consumidor. Poder, especificamente, trazer mais estabilidade e previsibilidade nos preos, avalia. Ao g1, DalAqua ressalva que, ainda assim, o valor dos combustveis seguir influenciado pela variao do petrleo e do cmbio. O economista Aldamir Marquetti, professor da Escola de Negcios da PUCRS, tambm aponta para a presso do mercado internacional sobre o Brasil. A Petrobras vai continuar aumentando os preos dos combustveis se os preos internacionais continuarem aumentando. J existem contas em que a defasagem do preo da gasolina no mercado domstico em torno de 20% do mercado internacional. Ento, ns podemos esperar mais aumentos da gasolina nos prximos meses, sustenta. PF investiga cartel entre postos de combustveis em Jaguaro Procon investiga aumento de combustveis em Porto Alegre Frentista abastece motocicleta em posto de combustveis no RS Reproduo/RBS TV VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Inscries do 2 chamamento do auxlio emergencial para profissionais do esporte terminam nesta sexta em Porto Alegre


Interessados precisam estar inscritos no Conselho Regional de Educao Fsica e no ter vnculo empregatcio. Segundo chamamento da prefeitura recebe inscries at esta sexta (15) Alex Rocha/PMPA Termina nesta sexta-feira (15) o prazo para as inscries do segundo chamamento para auxlio emergencial a profissionais do esporte em Porto Alegre. Os interessados podem se inscrever pela internet. Podem participar educadores fsicos que no tenham vnculo empregatcio, que no sejam servidores pblicos, aposentados ou pensionistas. O valor pago de R$800, sendo R$600 repassados pelo estado e R$200 pelo municpio. O primeiro edital foi lanado em agosto deste ano e selecionou 91 profissionais da rea. O edital completo do segundo chamamento est disponvel no site. O diretor de esportes da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (Smelj), Rodrigo Kandrik, explicou que a prefeitura est aguardando o governo do estado para a assinatura do contrato e, depois disso, a distribuio dos recursos.

Leia Mais

Passaporte vacinal passa a ser obrigatrio a partir da prxima segunda no RS; veja cronograma


Atividades de alto risco de contgio de coronavrus, como competies esportivas e festas, passam a exigir comprovante impresso ou no aplicativo do celular. Passaporte vacinal comea a valer a partir da prxima semana no RS A partir da prxima segunda-feira (18), em todo o Rio Grande do Sul, ser obrigatria a apresentao do comprovante de vacinao contra a Covid-19 em atividades de alto risco de contgio de coronavrus, como competies esportivas e festas. A determinao vai seguir um cronograma por idade, de acordo com o avano da campanha de vacinao no estado. Veja abaixo: 40 anos ou mais: esquema vacinal completo com duas doses ou dose nica j em outubro; 30 a 39 anos: primeira dose ou dose nica at 31 de outubro e esquema vacinal completo a partir de 1 de novembro; 18 a 29 anos: primeira dose ou dose nica at 30 de novembro e esquema vacinal completo a partir de 1 de dezembro. A norma valer tanto para profissionais que trabalham no local quanto para o pblico em geral. Os protocolos esto vigentes desde o incio de outubro, quando o governo anunciou uma srie de medidas. Porm, os estabelecimentos passam por um perodo de transio, que vai at domingo (17). Deve sempre haver a orientao por parte dos estabelecimentos sobre a importncia da vacinao contra Covid-19 para pblico e trabalhadores em todas as atividades. Em algumas reas e atividades, porm, por serem de maior risco sanitrio e terem a caracterstica de maior nmero de pessoas interagindo ao mesmo tempo, esta sugesto passa a ser obrigao para diminuir os riscos e fazer com que tenhamos a manuteno dos indicadores atuais ou at melhores, explica o coordenador do Grupo de Trabalho (GT) Protocolos do Gabinete de Crise, Bruno Naundorf. Passaporte da vacinao: como obter certificado que comprova imunizao contra Covid Em caso de descumprimento, o local poder ser multado. Veja abaixo as atividades que devem exigir o comprovante: Competies esportivas (todas); Eventos infantis, sociais e de entretenimento em buffets, casas de festas, casas de shows, casas noturnas, restaurantes, bares e similares; Feiras e exposies corporativas, convenes, congressos e similares; Cinema, teatros, auditrios, circos, casas de espetculo, casas de shows e similares; Parques temticos, de aventura, de diverso, aquticos, naturais, jardins botnicos, zoolgicos e outros atrativos tursticos similares. Eventos como jogos de futebol exigiro passaporte vacinal Giulian Serafim/PMPA VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Ataque contra a memria: Neto de Joo Goulart critica veto de Bolsonaro a homenagem ao ex-presidente em nome de rodovia


Projeto de lei havia aprovado designao do nome de Jango para a rodovia BR-153, que liga o RS ao Par. Presidente diz que homenagens no podem ser inspiradas por prticas dissonantes das ambies de um Estado Democrtico. Neto de Joo Goulart critica veto de Bolsonaro a homenagem a ex-presidente O neto do ex-presidente da Repblica Joo Goulart reagiu ao veto de Jair Bolsonaro (sem partido) ao projeto de lei que dava o nome do poltico BR-153. O advogado Christopher Goulart, que vive em So Borja, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, terra natal do av, classificou o posicionamento do atual presidente como contraditrio. (Veja vdeo acima) Bolsonaro justificou o veto dizendo que homenagens no podem ser inspiradas por prticas dissonantes das ambies de um Estado Democrtico. Goulart foi deposto pelo golpe militar de 1964 e morreu, no exlio, em 1976. lamentvel, triste, um ataque contra a memria do povo brasileiro, afirma Christopher. Christopher Goulart citou manifestaes de Bolsonaro em defesa do coronel Brilhante Ustra, apontado pela Justia como responsvel por torturas, e defendeu o legado do av. Jango representa a luz. Jango representa a sapincia e a vontade de um estado muito mais desenvolvido, de um estado brasileiro justo, inclusive, para todos. Bolsonaro representa a ignorncia. Bolsonaro representa o terraplanismo. Bolsonaro representa as trevas, criticou o neto de Goulart. Christopher Goulart em sesso da Cmara de Vereadores de Porto Alegre em 2016 Matheus Piccini/CMPA Christopher nasceu em outubro de 1976, quando os pais estavam exilados em Londres, na Inglaterra. Dois meses depois, o av faleceu na Argentina. A BR-153 tem aproximadamente 3,3 mil km e liga Cachoeira do Sul, no Centro do RS, a Marab, no Par. O projeto foi proposto pelo ento senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), aprovado pelo Senado em 2012 e, pela Cmara, em setembro de 2021. Joo Goulart com o neto, Christopher, em 1976 Arquivo pessoal Jango Joo Belchior Marques Goulart nasceu em So Borja, em 1919. Herdeiro poltico de Getlio Vargas, que governou o Brasil entre 1930 e 1945 e entre 1951 e 1954, Jango foi vice de Juscelino Kubitschek e Jnio Quadros entre 1956 e 1961. Depois da renncia de Jnio, o gacho assumiu a presidncia aps a Campanha da Legalidade, liderada pelo cunhado e ento governador do RS, Leonel Brizola. Goulart foi deposto em 2 de abril de 1964. Naquele dia, o Congresso Nacional fez uma sesso que declarou vaga a presidncia da Repblica. O ento presidente do Congresso, senador Auro de Moura Andrade, argumentou que o presidente tinha deixado o governo. Jango, contudo, estava no Rio Grande do Sul em busca de apoio de aliados, uma vez que estava na iminncia de ser detido por foras golpistas, segundo relata o projeto de lei da BR-153. Em 2013, o Congresso aprovou uma resoluo que anulou essa sesso. O ento deputado federal Jair Bolsonaro foi contra. O presidente um entusiasta da ditadura militar, que durou at 1985 em 2019, por exemplo, ele determinou a comemorao dos 55 anos do golpe. Durante o regime, 434 pessoas foram mortas ou desapareceram somente 33 corpos foram localizados, segundo a Comisso da Verdade. Em 2014, a comisso entregou ento presidente Dilma Rousseff um documento no qual responsabilizou 377 pessoas pelas mortes e pelos desaparecimentos durante a ditadura. Joo Goulart, o Jango; como condio para a posse, militares conseguiram implantar o parlamentarismo no Brasil Arquivo/Estado Contedo VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Dia D de Multivacinao: Prefeitura indica pontos de nibus com linhas gratuitas em Porto Alegre


Neste sbado (16), municpio ir aplicar doses de 18 vacinas indicadas para crianas e adolescentes, alm da vacina contra a Covid. Placas de Porto Alegre contam com indicao Aqui passa o nibus da vacina EPTC/Divulgao A Empresa Pblica de Transporte e Circulao (EPTC) iniciou a identificao de pontos de nibus por onde passaro as linhas gratuitas do Dia D de Multivacinao, no sbado (16), em Porto Alegre. Segundo a prefeitura, o trabalho de adesivagem das estaes ser concludo nesta sexta-feira (15). Ao todo, 85 unidades de sade ficaro abertas, das 9h s 17h, atendendo crianas e adolescentes de at 15 anos incompletos, que precisam tomar 18 vacinas indicadas no Plano Nacional de Imunizaes (PNI), alm da vacina contra a Covid para o pblico em geral. Periferia da Capital tem maior concentrao de populao sem vacina Sero disponibilizadas 15 linhas de nibus para a populao, em nove regies da cidade, contemplando 19 unidades de sade. Os veculos vo circular no mesmo perodo da abertura dos postos, com partidas de viagens a cada 25 ou 35 minutos. Os demais tero atendimento pelas linhas normais que circulam aos sbados. Paradas de nibus dos bairros Morro Santana, Jardim Ypu, Sarandi, Restinga Velha e Restinga Nova j foram sinalizadas. O servio prioriza regies da cidade com o maior nmero de pessoas aptas a se vacinar registradas no Cadastro nico (Cadnico) para polticas pblicas do governo federal e que no estejam imunizadas contra a Covid. VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Moradores criticam pintura semelhante a uma sustica no Parque da Redeno, em Porto Alegre


Prefeitura diz que pintura faz parte do projeto original do parque e que foi refeita em fevereiro de 2020, destacando desenho. Moradores e internautas perceberam semelhana de piso no Parque da Redeno, em Porto Alegre, com sustica nazista Felipe Kirst Adami/Reproduo/Facebook Uma forma semelhante a uma sustica nazista pintada no piso de uma calada do Parque Farroupilha, mais conhecido como Redeno, criticada por moradores de Porto Alegre. A comparao repercutiu nas redes sociais aps a publicao do professor universitrio Felipe Kirst Adami, que tirou fotos do local. Segundo a prefeitura da Capital, a pintura faz parte do projeto original do parque, inaugurado em 1935, durante as comemoraes dos 100 anos da Guerra dos Farrapos. Veja nota abaixo. Na ltima reforma, em fevereiro de 2020, a pintura foi refeita e o desenho original destacou-se, diz a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo. O parque, de 37,5 hectares, fica localizado prximo ao Centro Histrico de Porto Alegre e foi tombado como patrimnio histrico, cultural, natural e paisagstico do municpio. RJ: suspeito de tentativa de estupro armazenava itens nazistas SP: supermercado criticado por suposta sustica em logomarca SC: professor altera sustica no fundo de piscina aps ao do MP Nas redes, Felipe Kirst Adami questionou se as imagens que ele reproduz so de um parque da Alemanha, na dcada de 1930, ou em Porto Alegre, no sculo XXI. Tentaram disfarar um pouco nos traos, mas no disfararam nas cores, e de alguns ngulos a coisa fica explcita, critica o professor. No Twitter, usurios e pginas de memes comentaram as fotos, criticando a semelhana da pintura com o smbolo adotado pelos nazistas. O smbolo, originrio do budismo e apropriado pelo nazismo, foi utilizado pela Alemanha durante a ditadura de Adolf Hitler nos anos de 1930 e 1940. O regime nazista foi responsvel pelo Holocausto, o assassinato em massa de 6 milhes de judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Localizado no bairro Farroupilha, o Parque da Redeno fica ao lado do bairro do Bom Fim, conhecido pela comunidade judaica de Porto Alegre. A regio abriga sinagogas e entidades sociais ligados religio. O pargrafo primeiro do artigo 20 da lei 7.716/1989 prev pena de dois a cinco anos de priso a quem fabricar, comercializar, distribuir ou veicular smbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz sustica ou gamada, para fins de divulgao do nazismo. Parque da Redeno, na regio central de Porto Alegre Jefferson Bernardes/PMPA/Divulgao Nota da prefeitura: Em relao pintura no piso do Parque Farroupilha (Redeno), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus) informa que os detalhes fazem parte do projeto original. Na ltima reforma, em fevereiro de 2020, a pintura foi refeita e o desenho original destacou-se. VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Mulher detida por suspeita de enforcar cachorro com fio em So Leopoldo, diz Guarda Municipal


Suspeita foi encaminhada, nesta quarta (13), Polcia Civil, que analisa caso. Secretaria de Proteo Animal recebeu vdeo com suposta agresso. Tutora disse que pagou a rapaz para que levasse cadela embora. Animal no foi encontrado. Polcia Civil e Guarda Municipal de So Leopoldo prenderam mulher suspeita de maus-tratos a cadela GCM/Divulgao Uma mulher foi detida, nesta quarta-feira (13), por suspeita de enforcar uma cadela com um fio eltrico no ptio de sua residncia, no bairro Rio dos Sinos, em So Leopoldo, na Regio Metropolitana de Porto Alegre, segundo a Guarda Municipal. Ela foi encaminhada para a 2 Delegacia de Polcia (DP) da cidade. O delegado Rodrigo Zucco, responsvel pela 2 DP, afirma que a suspeita est sob custdia. A investigao ainda analisa o fato, para verificar se a mulher ser ou no autuada. Eu no autuei ainda, disse ao g1. A denncia, que continha, inclusive, vdeo das agresses, foi recebida pela Secretaria Municipal de Proteo Animal (Sempa). O Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal e policiais civis foram ao local. Na residncia, os agentes encontraram a tutora do animal agredido, mas no localizaram o animal. A mulher relatou ter pago R$ 50 para um rapaz levar o co embora. Um filhote que estava na residncia foi recolhido pela Sempa e ser encaminhado para adoo responsvel. Filhote que estava na residncia de mulher denunciada por maus-tratos foi recolhido para adoo GCM/Divulgao Vdeos: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Banco de dados da percia j registra material gentico de um a cada quatro presos no RS


Amostras de DNA ajudam a identificar pessoas em cenas de crimes, podendo contribuir para condenao dos responsveis ou absolvio de inocentes. Material j coletado deve ser processado at dezembro. Amostras de material gentico ajudam a identificar criminosos no RS Um levantamento do Instituto-Geral de Percias (IGP) do Rio Grande do Sul revela que um a cada quatro presos do estado j teve o material gentico recolhido e o DNA registrado no banco de dados do rgo. Segundo o IGP, a coleta ganhou flego a partir de abril, aps uma parceria com o Ministrio Pblico e o Judicirio, a fim de facilitar o acesso dos peritos aos presdios. O processamento do material coletado nos ltimos meses deve ser concludo at dezembro. A administradora do banco de perfis genticos do IGP, Cecilia Matte, afirma que o prximo passo identificar vestgios genticos ainda sem origem. A partir de agora a ideia que a gente consiga identificar aqueles mil vestgios que esto no banco sem origem. A gente no sabe quem que produziu aquele vestgio. A gente quer dar nomes queles vestgios, diz. As amostras de condenados j inseridas no sistema resultaram em mais de 40 combinaes, que comprovaram a autoria de crimes, aponta a entidade. Profissional em laboratrio do IGP, em Porto Alegre Reproduo/RBS TV A anlise tambm pode reverter, por exemplo, uma condenao, como no caso de Israel de Oliveira Pacheco. Ele recebeu uma pena de 11 anos e meio de priso por estupro e roubo aps ser reconhecido pela vtima. No entanto, uma mancha de sangue encontrada no local do crime comprovou que o DNA no era do rapaz, que foi inocentado pelo Supremo Tribunal Federal. (Veja a reportagem de 2018 mais abaixo) Foi uma identificao de vestgio com vestgio, mas que conseguiu excluir um indivduo que estava condenado. Naquela poca, ele ficou bastante tempo condenado, preso, e a gente viu que no era ele que tinha produzido vestgio na cena do crime, pontua Cecilia. Homem inocentado aps ficar dez anos na priso Ao no presdios Duas peritas criminais percorreram 10 mil quilmetros em mais de 60 cidades do Rio Grande do Sul. Elas usaram cartes para extrair o DNA da boca de detentos. Uma coleta rpida, de cerca de um minuto. Eles no precisam sair dali de onde eles esto presos, de dentro das grades, para fazer a coleta, explica a perita Aline Spindler. O banco de dados j tinha sido alimentado na parte dos vestgios encontrados nas cenas dos crimes. Contudo, como o DNA comparativo, foi necessria a coleta de amostras com os apenados. O procedimento obrigatrio para condenados por crime doloso, praticado com violncia grave contra a pessoa, alm de crimes contra a vida, a liberdade sexual e crime sexual contra vulnervel. Peritas coletam amostras de DNA de apenados no Rio Grande do Sul IGP/Divulgao Em muitos casos, os prprios presos desejam fazer a coleta, alegando inocncia, afirmam os profissionais do IGP. Em torno de 1% recusou a ceder a amostra, o que gera falta grave e pode levar a perda de benefcios, como a progresso da pena. Conforme o chefe da Diviso Gentica Forense do IGP, Gustavo Kortmann, os servidores do rgo foram treinados no interior do estado para que as coletas continuem sendo realizadas nos presdios. A gente tem uma expectativa muito grande em cima desta quantidade que nos falta processar ainda, que agora j so mais de 10,8 mil indivduos, em nos resultar em uma srie de coincidncias que possam auxiliar as investigaes e auxiliar a se fazer justia, avalia Kortmann. Amostras de DNA analisadas pela percia do Rio Grande do Sul Reproduo/RBS TV VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais

Casa de Cultura Mario Quintana amplia dias e horrio de funcionamento em Porto Alegre


Pblico recebido todos os dias das 10h s 20h. Espao est com sete exposies de artes visuais em cartaz. A Casa de Cultura Mrio Quintana Andressa Moreira/Arquivo Palcio Piratini A Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, comeou a abrir tambm s segundas-feiras. Com isso, o pblico vai poder conferir no espao cultural apresentaes e exposies artsticas em qualquer dia da semana e com horrio de visitao ampliado: sempre das 10h s 20h. A mudana entrou em vigor no final de setembro. a primeira vez em 30 anos que temos a Casa de Cultura abrindo todos os dias para o pblico. Estarmos de portas de domingo a domingo uma forma de poder acolher as pessoas sempre e temos percebido bons resultados j nesses primeiros dias. So muitos visitantes, conta o diretor da Casa de Cultura, Diego Groisman. Casa de Cultura lana documentrio no 115 aniversrio de Mario Quintana Groisman explica que, por conta da pandemia, os espaos da casa foram adaptados para que o pblico fosse recebido com segurana. Alm disso, cuidados sanitrios como controle do nmero de pessoas, distanciamento, necessidade do uso de mscara e higienizao com lcool em gel so observados. Historicamente, as segundas-feiras eram reservadas pela direo da casa ao expediente interno. Ento, nesse dia, no era permitido o acesso do pblico. A mudana ocorre agora, tambm, como um gesto em direo retomada gradual normalidade, j que os servios no local foram afetados pela pandemia de Covid-19. O prdio onde funciona a Casa de Cultura obteve do Corpo de Bombeiros o Plano de Preveno Contra Incndio (PPCI) no incio deste ano, o que permitiu outras adequaes dos espaos. Alm disso, dois novos elevadores foram instalados. Obras de Gino Bidart e Gabriela Kostesky ficam expostas at 17 de outubro Germano Scheller/Casa de Cultura Mario Quintana Atualmente, alm de poder visitar o jardim do prdio e o quarto onde residiu o poeta Mario Quintana, locais muito procurados por turistas segundo a direo da casa, o pblico tambm pode conferir sete exposies de artes visuais que esto em cartaz. H, tambm, atividades voltadas para o cinema, a msica, a dana, o teatro, a literatura, bem como a realizao de oficinas e eventos ligados a todas as formas de arte. A programao completa pode ser conferida no site da CCMQ. A Casa de Cultura Mario Quintana fica na Rua dos Andradas, 736, no Centro Histrico de Porto Alegre. Servio Casa de Cultura Mario Quintana Funcionamento: todos os dias, das 10h s 20h Endereo: Rua dos Andradas, 736, no Centro Histrico de Porto Alegre VDEOS: Tudo sobre o RS

Leia Mais