Aperte o PLAY e ouça a Rádio Antena Love

Acre registra mais de 160 casos novos de cncer de mama e colo do tero em 2021


Dados so do Ncleo de Preveno de Doenas Crnicas da Secretaria Estadual de Sade. Durante todo o ano passado foram diagnosticados 194 casos das doenas no estado. Acre registra mais de 160 casos novos de cncer de mama e colo do tero em 2021 Jorge Jnior/Rede Amaznica O Acre registrou mais de 160 novos casos de cncer de mama e de colo do tero este ano. Os dados so do Ncleo de Preveno de Doenas Crnicas da Secretaria Estadual de Sade referentes ao perodo de janeiro a setembro de 2021. Nos nove primeiros meses de 2021 foram registrados 63 casos de cncer de mama no estado. J com relao aos casos de cncer do colo do tero foram 105 mulheres diagnosticadas com a doena. Apesar da pandemia da Covid-19 e da reduo nos atendimento nas unidades de sade, o nmero de diagnsticos de cncer de mama e de colo do tero em 2020 e 2021 foi maior que em 2019, antes da pandemia. Conforme os dados, em 2019 foram registrados 72 casos de cncer de mama e 68 casos de cncer do colo do tero, totalizando 140 diagnsticos. O que representa um aumento de 20% em relao a 2020. Este ano, ao menos 20 mulheres morreram em decorrncia do cncer de mama e 17 por conta do cncer de colo do tero, segundo o levantamento da Sade. Em 2020, um total de 61 mulheres morreram por conta dessas doenas. A tcnica do ncleo de preveno de doenas crnicas, Aldaysa Santos falou sobre a importncia do diagnstico precoce das doenas e dos exames que devem ser feitos periodicamente pelas mulheres. Considerando que o cncer de mama o que mais mata as mulheres e de forma silenciosa, e a nica forma que temos de preveno aos casos mais graves o diagnstico precoce, realizando os exames. Reforamos ento a importncia dos exames e no precisa ser s no ms de outubro. Temos trs locais para realizao dos exames, um o Cecon, que do estado, do municpio que o CAD Imagem, que fica no bairro Quinze e o Hospital do Amor, disse Aldaysa. Vdeos: g1 em 1 Minuto

Leia Mais

Homem condenado a 5 meses de deteno por bater na esposa com cabo de vassoura no interior do AC


Deciso da Vara de Proteo Mulher do municpio de Cruzeiro do Sul. Sentena foi publicada no dia 6 de outubro no Dirio da Justia. Homem condenado a 5 meses de deteno por bater na esposa com cabo de vassoura no interior do AC Alcinete Gadelha/G1 Um homem foi condenado a cinco meses de deteno, em regime aberto, por agredir a esposa na frente dos quatro filhos, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O crime ocorreu em janeiro de 2020 e o acusado chegou a ser preso em flagrante na poca. A deciso da Vara de Proteo Mulher, em Cruzeiro do Sul. A sentena foi publicada no dia 6 de outubro no Dirio da Justia. O g1 no conseguiu contato com a defesa do acusado. Conforme informaes da justia, as agresses ocorreram porque o homem queria assistir televiso, mas a esposa estava ouvindo msica. Ele ento, pediu que ela baixasse o volume e os dois iniciaram uma discusso. Foi quando ele atingiu a vtima com pelo menos quatro golpes at que a vassoura se quebrasse. A mulher teve leses na mo e na perna. A materialidade delitiva do crime de leses corporais leves est devidamente comprovada nos autos pela juntada do termo de declarao da vtima, do laudo de exame de corpo de delito, e demais provas coligidas aos autos, em especial o depoimento da vtima em juzo confirmando os fatos, diz parte da deciso. A agresso ocorreu na presena dos quatro filhos do casal, crianas de diferentes idades. Ainda conforme a justia, no interrogatrio, o homem admitiu a agresso, embora tenha justificado que estava cansado quando chegou em casa do trabalho e s desejava descansar, o que no foi possvel pelo comportamento da vtima e que se descontrolou e a agrediu. Embora a defesa tenha alegado que a vtima causou a situao, a justia disse que a vtima no foi responsvel pelas agresses e que no houve situao de legtima defesa, mas apenas de discusso entre o casal, que teve como resposta a agresso unilateral do ru e tentativa de defesa da vtima. A sentena descreve que o motivo da agresso, alm de ftil, foi desproporcional reao dele, devido ter ocorrido por causa de uma discordncia entre ele a vtima e merecem maior repreenso por ter sido praticada na presena de quatro crianas. Reveja os telejornais

Leia Mais

VDEOS: Jornal do Acre 1 edio - AC de quinta-feira, 14 de outubro


Assista aos vdeos do telejornal com as notcias do Acre. Assista aos vdeos do telejornal com as notcias do Acre.

Leia Mais

Sargento nega separao de trisal no AC e revela que uma das esposas trata crise de ansiedade em outra cidade


Trisal assumiu relao h um ano e rumores de separao surgiram nas redes sociais. Erisson Nery explicou que Alda est passando por excesso de estresse, com sndrome de burnout, est na capital acreana em tratamento, acompanhada de Darlene. Aps rumores, sargento da PM que forma trisal nega separao Aps rumores de que os sargentos da Polcia Militar Alda Nery e Erisson Nery, que vivem um trisal com a administradora Darlene Oliveira, estariam separados, Nery usou as redes sociais para negar qualquer boato e afirmou que seguem juntos. Os trs moram na cidade de Brasileia, no interior do Acre, e ele explicou que Alda e Darlene esto na capital acreana h alguns dias e j esto se preparando para voltar. No estamos separados, no estamos nos separando, no planejamos nos separar. O trisal no foi, nem est sendo desfeito. Continua tudo normal. A Alda est passando por excesso de estresse, com sndrome de burnout, algumas situaes identificadas pela psicloga dela com quem est fazendo tratamento. Ento, ela est passando uns dias em um hotel por prescrio mdica, apenas isso. Mas, j est chegando de volta e vocs vo ver as postagens da gente juntos novamente como sempre foi, disse ao g1, nesta quinta-feira (14). Nery falou que os rumores partiram dos prprios seguidores deles, nas redes sociais, depois de deixarem de ver as publicaes juntos. Os rumores de separao nunca saram de nenhum de ns. O sargento disse que Alda e Darlene esto em um hotel na capital acreana e que as duas fizeram a pequena viagem juntas devido crise de ansiedade que Alda teve e, por sugesto mdica, ela no deveria viajar sozinha. Dias antes de ir, teve crise de ansiedade e a psicloga sugeriu que ela no ficasse sozinha e como estou tirando muito servio, extra inclusive, a Darlene a acompanhou. Por ela estar l com a Darlene e eu aqui, foi dai que surgiram estes rumores. Mas, segue tudo bem. Inclusive, ela deve estar voltando hoje [quarta,14], se conseguir um txi porque no foi de carro, pontuou. Trisal diz que tem recebido apoio dos seguidores Arquivo pessoal LEIA TAMBM: Sargentos da PM que formam trisal no AC so denunciados no Conselho Tutelar por suposta negligncia com os filhos: homofobia Sargentos da PM no AC assumem trisal e criam perfil para compartilhar rotina: somando as trs vidas Trisal diz que administradora foi demitida aps assumir poliamor com policiais no interior do AC Sargentos da PM no AC que assumiram trisal com administradora dizem receber apoio; veja vdeo Alda e Erisson Nery so sargentos da PM e j eram casados quando conheceram a administradora Darlene. Os trs se relacionam h mais de um ano, mas s recentemente assumiram o trisal nas redes sociais e at criaram um perfil para divulgar a vida a trs. Mas a repercusso, alm de trazer mensagens de apoio e at relatos de pessoas que levam o mesmo estilo de vida, acabou com a demisso de Darlene, segundo a sargento Alda, em junho deste ano. Ela diz que a companheira foi demitida com a justificativa de que a exposio dela afetaria a imagem da empresa. Outra situao envolvendo os trs ocorreu em agosto deste ano, quando os sargentos foram denunciados no Conselho Tutelar da cidade de Brasileia por suposta negligncia na criao dos dois filhos, de 13 e 17 anos. Na poca, Alda se manifestou tambm nas redes sociais e afirmou que os filhos so nerds. Denunciaram que meus filhos so negligenciados, que eles ficam em casa, no saem de jeito nenhum e que eles tm comportamento depressivo. Meus filhos so nerds gostam de ler livros e a pessoa fazer uma denncia dessas sobre duas crianas que so inteligentssimas, que gostam de ler livros, de assistir coisas informativas. Eles no gostam de ficar andando de skate, fumando maconha nem soltando pepeta, desabafou. Alda Nery, Erisson Melo e Darlene Oliveira, esto h quase um ano em um relacionamento e comemoram Daniel Cruz/Arquivo pessoal Histria juntos Alda e Erisson Nery so sargentos da Polcia Militar e j eram casados quando conheceram a administradora Darlene Oliveira. A princpio, temos mais apoio. Claro que existe o preconceito, o dio. Mas a gente abstrai, disse Erisson. Juntos, os trs assumiram a relao h um ano. Mais, eles acabaram criando um perfil em uma rede social para divulgar como a vida que escolheram. Inclusive, a gente no apaga da pgina os comentrios contrrios, pejorativos, maldies e condenaes ao inferno. Alguns respondemos, outros no. Aumentou muito a questo dos seguidores e audincia da pgina. Estamos com mais de 15 milhes de impresses, apesar de ter s 33 mil seguidores, completou ele. A histria do trisal comeou em 2000, com o casamento dos militares Alda e Erisson. Eles so pais de dois filhos, um de 17 e outro de 13 anos. Darlene se juntou a eles mais recentemente, em 2020. Segundo o trisal, a administradora um elo importante da relao, que mantida na base do respeito, do amor e da lealdade. O trisal decidiu morar juntos h cerca de seis meses. A iniciativa, contam, serviu de inspirao para que mais pessoas compartilhassem depoimentos parecidos. Muita gente, inclusive, veio se abrir com a gente falando que vive a mesma situao, s que tem medo desse preconceito que a gente est passando, tem medo do abandono da famlia, do repdio. A gente ouve diariamente muitos depoimentos, principalmente de mulheres, que so a maioria dos nossos seguidores, conta Alda. Segundo eles, ser inspirao para outros trisais o que os fortalecem contra o preconceito que enfrentam. Antes de criarem o perfil no Instagram, o trisal j tinham uma pgina no YouTube. A gente j tinha aprendido a lidar com isso, quando criamos um canal no YouTube e tem muita gente que no gosta da polcia. Os [comentrios] positivos so sempre bem-vindos, os contrrios a gente abstrai. Alguns so muito pesados e a gente responde de uma forma aceitvel para rede social. Aqui [no Instagram] se torna mais fcil para ns, porque quando um fica pilhado, os outros dois vo l e apoiam, afirmou o sargento Erisson. G1 em 1 minuto

Leia Mais

Acusado de matar preso com tornozeleira eletrnica pega mais de 24 anos de priso


Execuo ocorreu em novembro de 2018, vtima chegou a ser socorrida, mas morreu no pronto-socorro. Diego de Arajo, de 24 anos, morreu em hospital aps ser atingido por tiros em Rio Branco em 2018 Divulgao/Iapen-AC Janisson Gomes dos Santos, de 22 anos, foi condenado a 24 anos e um ms de priso em regime inicial fechado por ter matado Diego Henrique Monte de Arajo em novembro de 2018. Na poca, a vtima chegou a ser socorrida, mas acabou morrendo no Pronto-Socorro de Rio Branco. O julgamento ocorreu na 1 Vara do Tribunal do Jri nesta quinta-feira (14) e, alm da condenao, determinou que o acusado pague 40 dias multas. Santos pode recorrer da deciso em liberdade. Na poca do crime, Diego Henrique de Arajo tinha 24 anos e era monitorado por tornozeleira eletrnica. Segundo as informaes, dois homens chegaram em uma motocicleta e atiraram contra ele, na rua Rio Grande do Sul, no bairro Aeroporto Velho, em Rio Branco. A vtima respondia pelos crimes de trfico, roubo e organizao criminosa. Foram pelo menos seis disparos na cabea do preso. A vtima chegou a ser socorrida pelo Servio de Atendimento Mvel de Urgncia (Samu), mas morreu no Hospital de Urgncia e Emergncia (Huerb). Janisson Santos foi condenado por homicdio qualificado e tambm por promover ou integrar organizao criminosa. VDEOS: Telejornais

Leia Mais

No AC, governo regulamenta lei que extingue Igesac e determina diretrizes para execuo da mudana


Extino do Igesac foi aprovada no incio de setembro. Conforme a regulamentao, instituto deve rescindir contratos para que servidores sejam incorporados ao quadro de extino da Sesacre. Governo regulamenta lei que extingue Igesac e determina diretrizes para execuo da mudana Reproduo Pouco mais de um ms de sancionar a lei que extingue o Instituto de Gesto e Sade do Acre (Igesac), o governador Gladson Cameli regulamentou a medida e determinou as diretrizes para execuo da mudana que incorpora os servidores em um quadro especial de extino da Secretaria Estadual de Sade (Sesacre). A regulamentao foi publicada no Dirio Oficial do Estado, nesta quinta-feira (14). A aprovao ocorreu por unanimidade no dia 1 de setembro aps discusses com os servidores e ser aprovada em pelo menos quatro comisses da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Dois dias depois foi sancionada pelo governador, no dia 3 de setembro. Conforme a regulamentao, ser montada uma comisso de extino, que deve manter ativa e regular a personalidade jurdica do Igesac at a finalizao do processo. No prazo de 10 dias teis, o instituto deve encaminhar Sesacre as pastas com histrico funcional individual dos empregados ativos e inativos, contendo os contratos de trabalho, assim como a relao nominal, os dados pessoais, cargos, vencimentos e lotao. Bem como os arquivos da folha de pagamento integral, referentes aos anos de 2020 e 2021. Este ltimo tambm deve ser encaminhado Secretaria de Planejamento (Sesplag). Aps o recebimento dos documentos, a Sesacre tem prazo de 90 dias para providenciar a anotao de transferncia de vnculo empregatcio e mudana de jornada na Carteira de Trabalho dos servidores. Depois disso, o Igesac tem prazo de 60 dias para fazer a resciso dos contratos de trabalho de todos os empregados no enquadrados no quadro de extino, exceto os que compuserem a comisso de extino. E, por fim, a Seplag ter prazo de 90 dias para inserir os dados funcionais na folha de pagamento dos empregados enquadrados no quadro de extino no sistema de gesto de pessoas. LEIA TAMBM: Deputados do Acre aprovam por unanimidade PL que trata sobre extino do Igesac Lei que extingue Igesac sancionada e cerca de 900 servidores so vinculados Secretaria de Sade Igesac O Igesac foi criado em junho do ano passado, em meio a polmicas e discordncia dos sindicatos da sade, como pessoa jurdica de direito privado, e tinha como objetivo garantir que cerca de 900 servidores que faziam parte do Pro-Sade no fossem demitidos. Agora, esses servidores sero realocados na Sesacre. Em agosto, o governo enviou um novo PL Aleac para extinguir o recm criado instituto e incorporar os servidores em um quadro de extino da Sesacre, ainda com a mesma proposta que garantir que os servidores no sejam demitidos que era uma das principais reivindicaes da categoria. Conforme a nova lei, os empregados do Igesac que reunirem as condies de terem sido contratados mediante aprovao em concurso pblico, estejam com vnculo empregatcio ativo, tenham completado o perodo de experincia do contrato de trabalho, vo compor, a partir agora, um quadro especial em extino vinculado Sesacre. Uma das principais preocupaes que seria as demisses est assegurada na lei que os os trabalhadores no sero demitidos. Aps a resciso dos contratos administrativos mantidos com o Estado, o governo deve manter o pagamento dos custos administrativos do Igesac necessrios continuidade do processo de extino. Com a proposta de ser nico meio que o governo alegava possvel para garantir o emprego e legalizar a situao dos servidores do Pr-sade, que corriam risco de ser demitidos, a lei que criou o Igesac foi aprovada e sancionada em junho do ano passado, em meio a protestos por parte de representantes da categoria, que chegaram a acusar o governo de golpe. Pouco mais de um ano depois, o governador Gladson Cameli voltou atrs e enviou novo PL Aleac com a proposta de extino. Reveja os telejornais do Acre

Leia Mais

PS de Rio Branco est apenas com um anestesista e uma sala de cirurgia, denuncia Sindmed


Categoria alerta que unidade pode entrar em colapso. Faltam ainda medicamentos para realizar anestesia ou a intubao de pacientes. PS de Rio Branco est apenas com um anestesista e uma sala de cirurgia, denuncia Sindmed Divulgao/Sindmed-AC O Sindicato dos Mdicos do Acre (Sindmed-AC) fez um alerta sobre a falta de anestesistas no pronto-socorro de Rio Branco. Segundo o presidente do sindicato, Guilherme Pulici, h apenas um anestesista por planto, quando necessrio dois profissionais. Alm disso, faltam tambm medicamentos para intubao, segundo o sindicato. O presidente diz ainda que h mdicos escalados para atuar por mais de 48 horas seguidas. A Secretaria de Sade do Acre (Sesacre) e a direo do hospital foram procuradas e a reportagem aguarda retorno sobre as denncias. Ao chegar no local constatamos que faltam algumas medicaes necessrias para sedar pacientes e poder realizar intubao e notamos tambm que um carrinho de anestesia estava quebrado, em manuteno, e por isso inviabilizava cirurgias a serem realizadas em uma das salas destinadas a cirurgies gerais que ficam de planto no pronto-socorro, ento das duas salas em operao para funcionamento para procedimentos cirrgicos apenas uma estava funcionando, diz Pulici. Sindicato dos Mdicos denuncia falta de anestesia e equipamentos no Huerb Entre os medicamentos em falta esto o Propofol (anestsico) e Ketalar (anestsico usado para intubao). Falta ainda vaporizador de anestsico, o teto de uma das salas de cirurgia apresenta danos no forro, potencializando a contaminao aps a cirurgia, alm da falta de um refeitrio e repouso decentes para os plantonistas. O presidente do sindicato diz ainda que o acmulo de problemas no resolvidos no PS pode acarretar em um colapso. Isso extremamente preocupante, porque se o pronto-socorro da magnitude do nosso, que referncia em todo o estado e cidades e at pases vizinhos, conta com esse tipo de problema bsico que j relatado h alguns anos e no tem sido sanados. Recebi at a denncia de um colega que est faltando uma medicao e os colegas compraram. s vezes a gente tira do prprio bolso para resolver os problemas, finaliza. Colaborou Qusia Melo, da Rede Amaznica Acre. VDEOS: g1 em 1 minuto

Leia Mais

Com 26 novos casos de Covid, AC chega a quase 88 mil infectados pela doena nesta quinta-feira (14)


Ao todo, 85.903 pessoas j receberam alta mdica da doena e oito seguem internadas com a doena. H oito pacientes internados com a doena em todo o estado Odair Leal/Secom O Acre registrou 26 novos casos de Covid-19 nesta quinta-feira (14). Assim, o nmero de infectados saiu de 87.968 para 87.994. Os dados so do boletim da Secretaria Estadual de Sade (Sesacre). Nenhuma morte foi registrada, ento, o nmero de vtimas fatais pela doena permanece sendo 1.841. H 11 pacientes internados nos hospitais de referncia, dos quais oito com teste positivo para a Covid. O estado tem 35 exames de RT-PCR espera de anlise do Laboratrio Central de Sade Pblica do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mrieux. O nmero de altas mdicas permanece em 85.903. Veja como esto os casos de Covid-19 em cada cidade MDIA MVEL: em que estados as mortes esto subindo, em estabilidade ou em queda Covid-19: veja a ocupao dos leitos de UTI e enfermaria em Rio Branco Vacina contra Covid-19 em Rio Branco: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer Secretaria de Sade confirma os seis primeiros casos da variante Delta no Acre O Acre est em contaminao comunitria desde o dia 9 de abril. Dos 70 leitos disponveis na rede SUS em todo o Acre, trs esto ocupados. Com isso, a taxa de ocupao dos leitos aumentou para 4%. So 50 leitos em Rio Branco e 20 em Cruzeiro do Sul. VDEOS: G1 em 1 minuto

Leia Mais

H 4 anos professora d aulas a presos no interior do AC: educao sada fundamental


Presos so retirados das celas pela escolta e levados at a sala de aula. Para Rosa, o maior desafio de sua profisso na escola da unidade essa: despertar e tentar resgatar dos seus alunos a autoconfiana para que possam mudar de vida. Presos tm aula com Rosa trs horas por dia Arquivo pessoal A ressocializao de pessoas privadas de liberdade depende de muitos fatores, por vezes escassos, dentro das unidades prisionais do Acre, porm, algo crucial para esse processo a educao. Na vspera do Dia dos Professores, o g1 conversou com Rosa Maria Madeiros, de 44 anos, que h quatro d aulas para os presos da unidade Manoel Neri da Silva, em Cruzeiro do Sul. A professora passou em um processo seletivo e agora dedica trs horas do seu dia so dedicadas a ensinar presos que cumprem penas por diversos crimes. Para ela, a educao e o acolhimento dessas pessoas so determinantes para que, ao voltar para a sociedade, o preso consiga seguir um caminho diferente daquele que o colocou atrs das grades. Eu acho que a educao uma sada fundamental e o governo teria que investir mais, porque o melhor caminho para que eles [presos] voltem para a sociedade e no sejam reincidentes na unidade. Porque se saem educados, ressocializados, a sociedade inteira vai ganhar com isso, diz. Para Rosa, o maior desafio de sua profisso na escola da unidade esse: despertar e tentar resgatar dos seus alunos a autoconfiana para que possam realmente mudar de vida. Se eles no aprenderem na unidade, se a gente no despertar o senso de que podem viver em sociedade como pessoas de bem, eles vo voltar a cometer crimes, destaca. Rosa se dedica a dar aulas para presidirios em Cruzeiro do Sul Arquivo pessoal Humana Na sala de aula, ela ensina cerca de 12 presos - muitos nem terminaram o ensino fundamental, outros nem sequer sabem ler . Divididas por mdulos, as aulas englobam histria do Acre, espao geogrfico, escrita, caligrafia e leitura. Os materiais so mais restritos por conta de ser uma penitenciria, mas o ano letivo dentro da cadeia segue uma programao e calendrio. A professora conta que no incio tinha medo de lidar com os presos - o que ocorre sempre que turma nova. A maioria deles vai para a sala de aula j no fim da sua pena e assim conseguem remio. Muitos contam a histria de vida deles e a gente v que muitos tm falta de amor tanto da sociedade, como da famlia, principalmente da famlia, diz. No incio tinha pavor Os presos so retirados das celas pela escolta e levados at a sala de aula. Chegando l, a escolta fica em uma sala separada acompanhando todos os movimentos. Os presos que ocupam os pavilhes divididos pela faco no podem ter aulas. No comeo, ter contato com os presos causou um pouco de medo em Rosa, mas ela conta que buscou conversar, se aproximar e acolher esses presos. uma profisso de alto risco, porque sou da Educao e no da Segurana. No incio tinha pavor, muito mesmo, como se fosse uma grande prova na minha vida. Mas, com um tempo eu vou me aproximando, conseguindo o respeito deles, sempre botei o respeito em primeiro lugar, e depois o amor prprio. Fui tentando me aproximar, ficar perto deles, quebrando a barreira do toque. Hoje ajudo nas atividades pegando na mo, dando um toque no ombro e fazendo dinmicas. Passei a ficar bem prxima deles, conta. Rosa diz ainda que tenta humanizar esse contato e ouvir a histria de cada um, sempre tambm recorrer a ensinamentos bblicos. Sempre tiro um tempo na aula para conversar um pouco. Eu digo a eles que so iguais a mim e que vo passar por essa fase ruim, conseguir a liberdade e viver como pessoas melhores l fora e eles aceitaram essa metodologia de acreditar neles. Tento criar essa relao com eles, finaliza. Por trs horas, presos saem das celas e estudam no interior do Acre Arquivo pessoal VDEOS: g1 em 1 minuto

Leia Mais

Lei que autoriza repasse de R$ 2,4 milhes a empresas de nibus sancionada em Rio Branco


Lei foi publicada no Dirio Oficial do Estado (Doe) desta quinta-feira (14). Lei que autoriza repasse R$ 2,4 milhes a empresas de nibus sancionada em Rio Branco Arquivo pessoal O prefeito de Rio Branco, Tio Bocalom, sancionou, em publicao no Dirio Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (14), a lei que autoriza o repasse em mais de R$ 2,4 milhes para as empresas de nibus para o pagamento em atraso dos trabalhadores. A lei foi aprovada na Cmara de Vereadores no ltimo dia 7. Conforme a lei, o subsdio complementar vai vigorar at junho de 2022. E especfica que percentual de 91,87% do montante deve ser destinado ao pagamento do salrio em atraso das empresas, referente ao perodo de dezembro de 2020 a abril de 2021, outros 8,13% do montante para o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes de Passageiros e Cargas do Estado do Acre (Sinttpac), para pagamento parcial de dvidas dos descontos em folha dos trabalhadores. A aprovao da lei ocorreu aps idas e vindas do PL cmara que devolveu o documento pelo menos duas vezes prefeitura para passar por correes. A ltima vez ele foi apresentado no incio de setembro, mas foi devolvido para a prefeitura para correes aps os vereadores encontrarem inconsistncias no documento. A primeira vez foi em junho deste ano. Prefeito de Rio Branco volta atrs e prepara projeto para fazer repasse financeiro a empresas de nibus Em Rio Branco, projeto que pede reduo de tarifa de nibus para R$ 3,50 protocolado na Cmara Aps acordo com empresa, motoristas de nibus voltam a circular em Rio Branco Com inconsistncias, projeto que prev aporte a empresas de nibus de Rio Branco volta para prefeitura Subsdio Quando foi aprovada a reduo da tarifa da capital para R$ 3,50, o prefeito Tio Bocalom disse que vai antecipar o dinheiro da gratuidade dos estudantes para as empresas de nibus no valor de R$ 2,4 milhes. Qual a base desses R$ 2,4 milhes? uma antecipao da gratuidade que a gente j est se programando para liberar. A gente repassa o dinheiro e as empresas repassam para os funcionrios que esto com dcimo terceiro e frias atrasados e o ms de dezembro tambm, acrescentou. O presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Coletivos do Estado do Acre (Sindcol-AC), Aluzio Abade, disse que quem ganha diretamente com essa reduo o usurio. A gora depende da Cmara. Mas, no tem nada que impea que eles [vereadores] aprovem esse projeto. Quem vai pagar a prefeitura. Esse dinheiro quando a prefeitura paga para o usurio isso volta rpido. Essa reduo vai gerar mais emprego e mais imposto. Abade disse que aps a aprovao, o Sindicol vai pedir formalmente a antecipao da gratuidade. Vai ser usado para pagar os funcionrios que esto com salrios atrasados, esse valor a prefeitura j tem em caixa. A prefeitura vai antecipar esse valor, esse dinheiro vem da gratuidade dos estudantes que no andaram esse ano por causa da pandemia, afirmou. CPI do transporte pblico Debatido por causa de vrios fatores, o transporte da capital tambm enfrenta uma Comisso Parlamentar de Inqurito (CPI) do transporte pblico, que realizou nesta semana a segunda reunio e que ouviu especialistas e servidores da RBTrans. Compareceram sesso o engenheiro civil e especialista em transporte pblico, Roberto Feres; o engenheiro civil e diretor da RBtrans, Ricardo Torres, e o arquiteto urbanista e servidor pblico Diego Farias. A comisso ter um prazo de 180 dias para desenvolver suas atividades e fazer relatrio. O pedido de abertura da CPI do transporte pblico partiu da vereadora Michele, em um requerimento protocolado na Cmara e aceito, por 12 votos, pelos vereadores no dia 24 de agosto. A CPI deve apurar pelo menos cinco pontos que envolve o transporte pblico na capital acreana. Veja os pontos: Razes das elevadas tarifas e os custos dos transportes coletivos urbanos; Conduo do contrato de concesso com as atuais empresas prestadoras; Legalidade e eficcia dos atos de definies tarifrias e dos subsdios pblicos (tributos e tarifrios) s empresas detentoras da respectiva concesso; Diminuio da Frota de nibus sem explicaes concretas, causando prejuzos aos usurios; Endividamento trabalhista junto aos colaboradores das empresas prestadoras. Reduo da passagem O Conselho Tarifrio de Rio Branco aprovou, por unanimidade, no dia 20 de setembro, a reduo no preo da passagem de nibus de R$ 4 para R$ 3,50. Ao todo, 12 entidades fazem parte do conselho. Mesmo com a aprovao do conselho, a reduo ainda no est valendo, agora fica a cargo dos vereadores votarem o projeto de lei protocolado pela Superintendncia de Transporte e Trnsito de Rio Branco (RBTrans), no dia 2 deste ms, que autoriza a prefeitura da capital acreana a subsidiar o valor cobrado pela gratuidade, de R$ 0,50. Vdeos: g1 em 1 minuto

Leia Mais